Passaporte de vacina: o que é, como funciona e como tirá-lo?

O passaporte de vacinação é exigido tanto para entrar em países latinos e europeus quanto para outros estados. Com 80% da população alvo vacinada, as viagens corporativas estão voltando, com retomada de 70%, mas com novas exigências também.

O passaporte sanitário é fundamental para mostrar quais vacinas o viajante tomou e se não oferece risco ao país. Ele garante segurança ao colaborador que está viajando e é exigido porque mostra que ele está protegido contra o Covid-19, por exemplo.

O ministério da saúde seguiu os passos de diversos países que já exigem este comprovante e decidiu estabelecer o passaporte no final de 2021. Ele visa minimizar os riscos de contágio, com a volta de palestras, congressos e viagens.

O gestor que deseja fazer um planejamento financeiro eficiente, não desperdiçar dinheiro, ter segurança nas viagens, prezar pelo Duty of Care, precisa contemplar este assunto.

As viagens corporativas em 2022, mesmo com a maior parte da população vacinada, demandam seguro viagem e cobertura para o Covid-19. Confira mais informações sobre este documento.

Ebook Dicas de planejamento financeiro para viagens corporativas.

O que é o passaporte vacinal?

O passaporte de vacina é um comprovante, físico ou digital, de que o cidadão completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Ele tem por objetivo aumentar a segurança de todos os cidadãos com a retomada dos eventos, além de incentivar a busca pela vacina.

Este documento é o que comprova a vacinação e ele tem informações sobre o dia, quantidade de doses e qual vacina foi tomada.

O gestor precisa se atentar às particularidades de cada país para organizar a viagem da forma mais eficiente possível. O não cumprimento de algum requisito impede a entrada na nação.

Com o aumento das aglomerações, essa deve ser uma preocupação dos responsáveis e é a forma mais eficiente de garantir que o viajante corre os mínimos riscos de contrair ou espalhar a doença.

Este passaporte pode ser no formato físico, emitido por autoridades sanitárias respaldadas pela OMS, ou no formato digital, pelo aplicativo Conecte-SUS, disponível nas lojas e aplicativos para smartphones.

Ressaltamos que até o momento não há determinação por parte da OMS nem do ministério da saúde em fazer o Certificado Internacional de Vacinação para a Covid-19. Então, o aplicativo ou o papel que se ganha após a vacina desempenham o papel de comprovante.

O papel do gestor

Em um mundo ainda marcado pela pandemia, o gestor ganha outro papel frente às viagens corporativas. Cuidar dos colaboradores e interesses da organização tem outra dimensão hoje.

O gestor deve se certificar de que aqueles que estão se locomovendo estão vacinados. Mesmo que não haja a obrigação dos cidadãos de tomá-la, o líder de equipe pode criar formas de incentivar esse movimento para evitar imprevistos.

Se o funcionário não estiver vacinado, ele pode ter problemas durante a viagem, o que, na maioria das vezes, reflete em gastos para a empresa. Atualmente, o planejamento de uma viagem corporativa também envolve essa variável: a vacina.

No que diz respeito ao planejamento, reserva, reembolso e acompanhamento de viagens a trabalho, a ExpenseOn Travel tem a solução.

Se o assunto é garantir a segurança do viajante e preservar a imagem da empresa, é necessário encontrar formas de reduzir impactos, sejam eles na reputação ou nos cofres da organização.

Incluir a vacina na política de viagens é um exemplo de como incentivar colaboradores a se vacinarem. Criar uma regra que diz: caso o hotel reservado e orçado não seja usado por falta de vacinação, a despesa da nova acomodação é do colaborador – é uma forma de incentivá-los a se imunizarem.

Onde é pedido o comprovante de vacina?

mulher mostrando o passaporte de vacina

De forma geral, os países que exigem o comprovante de vacinação possuem grande parte da sua população que completou o esquema vacinal, geralmente, com mais de 70%. Vamos à lista.

União Europeia

A UE adotou o certificado digital de vacinação desde agosto de 2021, mas, mesmo assim, cada país tem liberdade para decidir se é o suficiente para eventos sociais. Ele dá direito à livre circulação pelos países por ora.

Entretanto, ainda estão decidindo se será preciso ter uma vacina aprovada na UE para circular livremente por bares, restaurantes, etc. No total, são 27 países europeus que aceitam brasileiros totalmente vacinados, confira alguns.

França

Brasileiros podem entrar no país se apresentarem um comprovante da vacinação completa, independente de onde estejam vindo. Além disso, é necessária uma declaração na qual asseguram não ter tido contato com ninguém infectado.

Para que o esquema de vacinação seja considerado completo é preciso ter tomado a dose de reforço no máximo 9 meses depois da segunda dose. O viajante vacinado não precisa cumprir quarentena, mas está sujeito a fazer um teste ao chegar.

Inglaterra

Não é exigido teste antes do embarque ou depois da chegada dos viajantes completamente vacinados. O país também não demanda isolamento, mas é preciso preencher um Relatório de Localização de Passageiro 48h antes da viagem.

O país pede um comprovante de vacinação emitido por um órgão público de saúde nacional. Este documento precisa estar em inglês, espanhol ou francês e precisa ter o nome e sobrenome e data de nascimento.

Além disso, deve constar a marca e fabricante da vacina, data da vacinação para cada dose; e país de vacinação ou emissor do certificado.

Para conseguir esse documento em outra língua, basta entrar no site ou aplicativo do Conecte-SUS.

Portugal

A flexibilização da entrada de brasileiros em Portugal fez com que não fosse mais necessário cumprir quarentena ao chegar. A exigência é que, sejam totalmente vacinados ou não, preencham o Relatório de Localização de Passageiro.

Para os completamente vacinados não é mais preciso apresentar um teste negativo, só é preciso apresentar o Certificado Digital da UE ou um equivalente.

Espanha

Qualquer viajante que tenha sido totalmente vacinado 14 dias antes da viagem está permitido entrar no país. Para tanto, apresentar o certificado de vacinação correspondente é suficiente.

Território nacional

No Brasil não é proibido a entrada em nenhum estado devido a falta de documentação da vacina. Mas, em estados como Ceará e Rio de Janeiro, ela é exigida para poder entrar em hotéis. Fora isso, o passaporte vacinal é exigido para entrar em restaurantes, bares e eventos nas seguintes cidades:

  • Aracaju;
  • Belém;
  • Belo Horizonte;
  • Brasília;
  • Cuiabá;
  • Florianópolis;
  • Goiânia;
  • João Pessoa;
  • Maceió;
  • Manaus;
  • Natal;
  • Palmas;
  • Porto Velho;
  • Recife;
  • Rio Branco;
  • São Paulo.

Use a ExpenseOn

As viagens corporativas já dão trabalho suficiente, então porque não facilitar o processo? Deslocamentos internacionais exigem uma organização mais cuidadosa e os nacionais a mais prática possível.

Seja para um ou outro, conte com a ExpenseOn para facilitar os procedimentos, tanto da gestão quanto do planejamento. A gestão de despesas não precisa ser tão burocrática, não perca horas com planilhas e pilhas de papel.

Ao usar o Analytics e Relatórios, você pode ver todas as informações da gestão de despesas em um único lugar. Ele também permite que você crie personalizações e monte gráficos automáticos.

Já a Integração Contábil & ERP automatiza o lançamento de todas as despesas no sistema. Isso evita a necessidade de fazer o mesmo registro mais de uma vez, gerando economia de tempo e diminuindo a chance de erros.

A ExpenseOn muda seu jeito de gerir finanças e lhe garante muita praticidade no dia a dia. Você está pronto para abraçar a mudança?

ExpenseOn Help Chat
Enviar via WhatsApp