5 tendências para uma gestão financeira moderna em 2021

graficos de tendencias para gestao financeira

O ano de 2021 chegou trazendo a esperança de uma nova fase para todos. Nas empresas, não é diferente, principalmente quando falamos do departamento financeiro. Diretores, gestores e coordenadores voltam suas atenções às principais tendências para alcançar uma gestão financeira mais eficaz ao longo dos próximos meses.

Trazer inovação à gestão financeira, no entanto, passa por entender o que pode ajudar sua empresa efetivamente. O que é passível de mudança para ajudar a obter melhores resultados, uma operação mais saudável e lucrativa?

Mais do que novas tecnologias aplicadas à gestão financeira, investir em capacitação de pessoas e processos mais estruturados visando maior produtividade deve ser o grande diferencial competitivo no setor financeiro, segundo o professor da PUC-Rio Roberto Gil

“Penso que as empresas precisam, cada vez mais, mesclar a tecnologia proveniente de sistemas funcionais com recursos humanos criativos, com o objetivo de se manterem competitivas, elevando a produtividade”, analisa Roberto.

A seguir, apresentamos cinco das principais tendências identificadas por nós, da ExpenseOn, para 2021. Todas, mesmo sendo interdependentes, se conectam para um modelo mais positivo para o financeiro das organizações.

Confira abaixo.

Gestão e operação em nuvem

A transformação digital na gestão financeira está diretamente ligada a essa inovação.

A pandemia da COVID-19 nos fez aprender a trabalhar em home office. Mesmo o departamento financeiro, que junto ao administrativo sempre foi acostumado a estar no escritório, teve que se adaptar à nova realidade com softwares de gestão em nuvem.

Essas ferramentas tornam a operação mais segura, simples e rápida. Contas a pagar e a receber, reembolsos de despesas corporativas e diversas outras atividades diárias do gestor financeiro já podem ser realizadas em programas baseados em cloud.

Tudo o que é registrado fica salvo. Deixa de existir o risco de problemas técnicos com perda de informação no HD de computadores ou até mesmo quebras de arquivos após falhas técnicas.

Além disso, ainda é possível melhorar o compliance, uma vez que a maioria desses softwares oferece um log de ações mostrando o que, quando e por quem foi feito dentro do sistema da empresa.

Inteligência artificial

Ainda na onda da tecnologia, a inteligência artificial já é uma realidade entre as grandes empresas pelo Brasil e no mundo.

O uso de algoritmos inteligentes torna a tarefa de análise de dados menos complexa, uma vez que o volume de informações só cresce. Tudo isso é facilitado visando uma maior agilidade e eficácia nas tomadas de decisão.

Outro fator auxiliado por essa tecnologia é a gestão de riscos dentro do financeiro da companhia. A automatização de relatórios possibilita a junção e processamento de uma grande quantidade de dados, trazendo números sucintos, realistas e seguros aos gestores.

LGPD, compliance e segurança

2021 é o ano em que, finalmente, começa a vigorar a nova Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil, mas como isso impacta a gestão financeira? Pode não parecer, mas é o departamento que mais precisa se preocupar com isso.

O financeiro armazena as informações mais importantes sobre os clientes, colaboradores e funcionários. Por isso, no caso de uma falha de segurança, dados delicados podem acabar caindo nas mãos erradas, prejudicando tanto o consumidor quanto a organização.

Fraudes de identidade ou até mesmo alterações nas contas de clientes, por exemplo, podem se tornar dores de cabeça muito grandes para a empresa.

A partir de maio, a nova LGPD entrará em vigor. Por isso, trate de alinhar processos e capacitar seu time para não correr riscos maiores.

O compliance é outro assunto que já está na realidade dos grandes negócios, mas que deverá ganhar ainda mais importância neste novo ano. As boas práticas aliadas a um programa sólido deverão ajudar a proteger todos os envolvidos na operação.

Leia também: Como fortalecer a política de compliance dentro da empresa em 5 passos

Menos papel, mais digital

Você já ouviu falar no conceito paperless? Se ainda não conhece, saiba que deve representar o futuro da maioria das empresas nos próximos anos.

Trata-se de reduzir ao máximo a utilização do papel no dia a dia da companhia. As pilhas de folhas são substituídas por documentos digitalizados e sistemas completamente virtuais. Grandes salas de arquivos se tornam apenas diretórios digitais que podem ser acessados por qualquer um dentro da companhia, de maneira organizada e facilitada.

Entre os benefícios estão a redução de custos, aumento na produtividade e, principalmente, uma maior segurança para documentos e informações internas.

Investimento na experiência do colaborador

O colaborador que se acostumou com o home office, em 2020, deverá voltar ao escritório, mas tudo será como antes? Não necessariamente. Essa é uma oportunidade para rever a cultura da empresa para com o colaborador visando um modelo que traga maior produtividade e felicidade a todos.

Fortalecer o relacionamento com os funcionários já não se trata de ter salas de descanso e jogos. Hoje, mais do que nunca, ele dá valor a uma política interna que o valorize e que o dê voz.

O modelo de trabalho híbrido é apontado como a tendência em diferentes setores, e no financeiro não é diferente. O grande desafio é adaptar essa ideia para que seja possível aplicá-la em diferentes hierarquias e operações.

E você: o que pretende usar como referência para trazer inovações à gestão da sua empresa?

Nós, da ExpenseOn, temos como objetivo simplificar e tornar mais segura o processo de reembolso de despesas corporativas. Investimos fortemente em tecnologia para trazer aos nossos clientes a solução ideal para qualquer tipo de companhia.

Quer saber mais sobre como podemos te ajudar a organizar o processo de reembolso em sua empresa? Solicite uma demonstração gratuita com um de nossos especialistas.