Métricas financeiras: o que são e as 7 indispensáveis para empresas

metricas financeiras expenseon

As métricas financeiras são indicadores usados para medir o desempenho financeiro da sua empresa. São elas que definirão se a companhia está tendo – ou não – uma boa gestão financeira. Mas você sabe quais métricas monitorar para saber se os resultados estão sendo positivos ou negativos?

Fluxo de caixa, margem de lucro, faturamento e custo de aquisição por cliente (CAC) são apenas algumas das métricas financeiras que você precisa ficar de olho.

Essas – e várias outras – são indispensáveis para companhias que buscam por uma boa saúde financeira. Sem se ater ao monitoramento dessas métricas, será impossível medir o desempenho.

“Não se gerencia o que não se mede”

Edwards Deming

A tendência é que, cada vez mais, as empresas voltem suas atenções para um acompanhamento constante desses medidores.

Por isso, mais do que entender o que são métricas financeiras, é preciso conhecê-las a fundo e saber como utilizá-las da melhor maneira.

Siga a leitura e acompanhe o conteúdo que preparamos para tirar suas dúvidas sobre métricas financeiras e te ajudar a melhorar a gestão em sua empresa.

Por que definir métricas financeiras é tão importante?

Não basta apenas medir algo. É preciso medir da maneira certa, principalmente quando estamos falando do setor financeiro.

Diante desse cenário, ao definir métricas financeiras, você passa a ter o poder de antecipar problemas administrativos, fiscais e contábeis. Muitas vezes, passam desapercebidos quando pequenos, mas podem tomar grandes proporções caso não sejam solucionados rapidamente.

Dentre esses problemas, podemos citar o uso indevido de ativos da empresa, investimentos sem retorno ou até mesmo fraudes corporativas. Todos esses podem ser identificados quando há métricas financeiras bem definidas.

Como métricas financeiras ajudam a otimizar a gestão

Imagine, em uma suposta ocasião, que sua empresa acompanhe a métrica de retorno sobre investimento (ROI) para ações de marketing. No entanto, o departamento responsável não descreve de maneira correta como a verba aprovada foi utilizada.

Quando isso acontece, o valor mostrado na métrica poderá ser inferior ou superior ao verdadeiro. Ou seja, sua decisão será com base em um dado que não é consistente, podendo causar falha na gestão financeira.

Se a empresa investiu em marketing e a métrica de ROI está com resultados satisfatórios, temos um bom sinal. Caso contrário, pode estar perdendo dinheiro investindo em ações que não trazem resultados concretos para o caixa.

Por isso, para trabalhar bem as métricas financeiras, analise a organização como um todo e faça a seleção das métricas que mais fazem sentido para o objetivo da companhia.

Também nunca se esqueça de analisar periodicamente se as métricas financeiras escolhidas continuam sendo válidas para a sua estratégia.

7 métricas financeiras indispensáveis para a sua empresa

Nesta parte do conteúdo, vamos mostrar a você quais são as métricas financeiras mais importantes, independentemente do ramo da sua empresa. Recomendamos que se atente a elas, mas não se esqueça de analisar e implementar outros indicadores mais específicos que poderão te ajudar.

1. Fluxo de caixa

O fluxo de caixa controla todo o dinheiro que entra e sai da empresa. Por esse motivo é a métrica mais importante, uma vez que escancara a real saúde financeira da empresa.

Analisá-la com frequência é importantíssimo para que o gestor consiga ter noção dos gastos e receita, equilibrando os dois recursos e tomando as decisões necessárias para manter a empresa com as contas em dia.

2. Receita bruta e receita líquida

A primeira corresponde ao faturamento total de ganhos, enquanto a segunda deduz os custos para que o resultado final seja atingido. Ou seja, ambas são métricas indispensáveis para um panorama financeiro geral.

3. Custo fixo e variável

Trata-se das despesas previstas dentro da operação, seja com valor fixo ou variável. Mapeá-las é importante para ter maior previsibilidade em sua gestão.

4. Custo de aquisição por cliente

Mede o valor investido em marketing e vendas para adquirir um novo cliente. Com isso é possível entender se o custo está sendo justo quando comparado à receita que esse consumidor traz para o caixa.

5. Months of cash left

Todos os negócios passam por incertezas, e a métrica months of cash left visa prepará-los justamente para isso. Esse medidor mostra quantos meses de operação saudável a empresa ainda tem, facilitando a elaboração de um forecast de previsibilidade.

6. Lucratividade

Indicador adquirido pela divisão entre lucro líquido e receita bruta para apresentar quão saudável está o lucro da empresa como um todo.

7. Despesas por centro de custo

Os centros de custos auxiliam a entender, detalhadamente, tudo o que é gasto em cada setor dentro da empresa para uma análise financeira mais profunda.

Aumente o controle financeiro na sua empresa

Ao definir métricas financeiras, ficará mais fácil para você e sua equipe controlarem as despesas corporativas.

Isso serve tanto para despesas internas como materiais, infraestrutura e contas, mas também para despesas de viagens corporativas, por exemplo.

O último é um ponto de muita atenção, pois há diversos colaboradores gerando despesas e reembolsos corporativos. Isso, sem o devido controle, pode impactar diretamente nos resultados financeiros.

Contudo, criar uma boa política de reembolsos e contar com o auxílio da tecnologia na hora de controlar as despesas corporativas é fundamental para evitar erros. Gerenciar reembolsos de despesas da maneira errada pode abrir um grande buraco no setor financeiro da sua empresa.

Com a ExpenseOn a gestão fica muito mais fácil, controlando tudo por um sistema unificado e integrado a seu ERP, fortalecendo a sua política de reembolso e evitando fraudes e irresponsabilidades com o dinheiro da empresa.

Quer saber um pouco mais sobre a nossa solução? Solicite uma demonstração gratuita.