Quais são as funções da gestão financeira dentro de uma empresa?

gestao financeira ExpenseOn

Assim como em qualquer departamento, a gestão financeira da empresa tem sua hierarquia com funções específicas. Muito além de apenas pagar contas, é responsável por guiar toda a base monetária da companhia.

Entre as funções da gestão financeira está a responsabilidade por manter a operação saudável e totalmente regular perante as tributações.

Mas como essa tarefa é cumprida?

Contas a pagar e a receber, gestão de impostos, planejamento financeiro, fluxo de caixa, reembolso de colaboradores e diversas outras atividades precisam ser realizadas com atenção.

Para isso, no entanto, é preciso entender o que é responsabilidade de cada função e contar com profissionais especializados e competentes. Uma gestão financeira lucrativa e eficiente passa, necessariamente, por uma boa equipe.

A seguir, vamos apresentar as 4 funções da gestão financeira mais importantes para qualquer negócio. Independentemente do porte, a empresa que conta com essa hierarquia base já sai na frente dos seus concorrentes no quesito de organização e, consequentemente, resultados.

  • Contas
  • Tesouraria
  • Contabilidade
  • Gestão de impostos

Contas

Essa função, como o próprio nome sugere, cuida das contas a pagar. Trata-se dos responsáveis por organizar toda a entrada e saída de capital do caixa.

É um trabalho muito importante para que o negócio esteja alinhado com seus gastos. O profissional de Contas se dedica a gerenciar, mas não será quem realiza as cobranças, por exemplo. Isso é responsabilidade do nosso próximo tópico: a Tesouraria.

Tesouraria

É a função que também está diretamente ligada ao caixa, mas de uma maneira diferente. Enquanto a equipe de Contas cuida da gestão de pagamentos, é a Tesouraria quem trabalha para que isso aconteça.

Após receber o planejamento, a Tesouraria efetua os pagamentos e também garante o que deve ser recebido pela empresa.

No caso do reembolso de despesas aos colaboradores, por exemplo, é preciso ficar atento para evitar risco de fraudes. Ressarcir os profissionais após viagens ou reuniões externas é uma tarefa que demanda atenção aos detalhes, além da tecnologia adequada.

Leia também: porque investir em novas tecnologias aplicadas à gestão financeira

Todas as operações financeiras passam pelas mãos desses profissionais, que, então, enviarão as informações ao próximo setor, o Contábil.

Contabilidade

É o setor que registra todas os dados financeiros das operações realizadas pelos outros setores. A equipe contábil organiza e documenta tudo para ter um controle dinâmico sobre os passivos e ativos da empresa.

Além disso, a contabilidade também avalia as alterações no valor de capital, calculando o lucro e despesas da empresa. Isso mantém todas as informações alinhadas com a Receita Federal e outros órgãos reguladores.

Gestão de impostos

O responsável dessa área normalmente é um braço do setor contábil. Ele mantém contato com a Receita para garantir que a companhia está de acordo com as regulações tributárias necessárias, além de criar calendários e projeções para o pagamento dos impostos em dia.

É essencial a sinergia entre contabilidade e gestão de impostos para que não haja nenhuma confusão que possa afetar a integridade legal da empresa. Caso contrário, pode causar multas e punições pelo fisco.

Dentro de qualquer organização, independentemente do porte, é preciso desempenhar bem essas 4 funções da gestão financeira.

Com elas em dia, sua operação será muito mais saudável e terá margem para um crescimento sólido e constante.

Como montar uma boa equipe de gestão financeira

Antes de pensar na estrutura do seu time é necessário entender o atual momento da empresa.

Uma forma mais simples de entender tudo isso é partindo do porte do negócio. Pensando nas grandes, médias e pequenas conseguimos definir 3 tipos diferentes modelos de estrutura para cada uma delas.

Lembre-se: não existe receita pronta para essa estruturação. Analise os três modelos e tome a liberdade para alterar, adicionar ou combiná-los para atender a sua operação da melhor maneira.

Gestão financeira para grandes empresas

Vamos começar pelo topo. Normalmente, nas grandes empresas, há diretores para cada área, que respondem diretamente aos sócios ou o quadro C-Level.

O diretor financeiro é responsável pela gestão de todo o departamento. Nele, estão profissionais como coordenadores da tesouraria e contabilidade, tendo ao menos um assistente cada um.

Por fim temos um auditor interno, que se encarrega de conferir se tudo está correndo dentro da política da empresa.

Gestão financeira para médias empresas

A grande diferença, em relação a uma grande companhia, é a quantidade de pessoas. Neste modelo, temos um diretor financeiro amparado por analistas de contabilidade e tesouraria. Por fim, temos um colaborador dedicado à controladoria.

Essa mudança no final acontece porque as empresas desse porte normalmente não possuem estrutura para uma área de controladoria. Sendo assim, o planejamento orçamentário é centralizado no financeiro, através de um controller.

Pequenas empresas

Nas pequenas empresas é preciso contar apenas com o necessário. Por isso há apenas dois responsáveis no setor: um líder financeiro e um analista de tesouraria.

Ambos centralizam todas as operações monetárias, podendo, quando necessário, terceirizar serviços como a contabilidade. Esse é um modelo muito comum em PMEs por todo o Brasil, o que facilita encontrar terceirizados de qualidade.

Essas são algumas sugestões de como estruturar o setor financeiro dentro da empresa. É possível perceber que todas as funções da gestão financeira citadas no início desse material estão presentes.

Não se esqueça que esses modelos podem e devem ser adaptados a realidade do seu negócio. Cada empresa tem sua particularidade, com objetivos e modo de operação, por isso não pense nisso como algo fixo. Alterações serão sempre bem vindas para oferecer mais agilidade e resultados dentro do seu financeiro.

Ter processos bem estruturados é a chave para ganhar tempo e produtividade. Com essa otimização, é possível entregar mais e ter uma equipe mais enxuta.

Se você está estruturando o departamento em sua empresa, dê uma atenção especial para os processos antes mesmo de pensar em contratar ou demitir. Só assim será possível entender a importância da gestão financeira e realizar o movimento correto.