O que são despesas operacionais e administrativas? Entenda de maneira fácil e rápida

calcular despesas operacionais e administrativas expenseon

Empresas de todos os tamanhos e lugares têm muitas despesas. São compras, custos de vendas, funcionários, logística, impostos e diversas outras.

Muitas vezes, no entanto, há dúvidas sobre o que são despesas operacionais e despesas administrativas.

Quais são as diferenças e como cada custo se enquadra?

Os gastos operacionais e os administrativos, mesmo sendo diferentes, causam grande confusão. Isso porque um está englobado dentro do outro, o que pode confundir até os profissionais do próprio departamento financeiro.

Quando isso acontece, pode representar um grande problema para a gestão financeira da companhia.

Pensando nisso, esse conteúdo tem o objetivo de ajudar gestores e colaboradores do universo de finanças a entenderem cada uma dessas segmentações para não errarem.

O que são despesas operacionais?

O conceito de despesas operacionais se refere aos gastos essenciais para que o negócio consiga operar. Ou seja, são os custos referentes ao funcionamento da empresa.

São custos como, por exemplo:

  • pagamento de funcionários;
  • encargos;
  • aluguel;
  • impostos;
  • contas de água e luz;
  • entre outros.

Quaisquer alterações nesses custos impactam, positiva ou negativamente, diretamente na saúde financeira da companhia. Por isso, tenha muito cuidado ao mexer em uma despesa operacional.

Leia também: 7 erros comuns de gestão financeira que toda empresa precisa evitar.

Então, o que são as despesas administrativas?

Agora que já explicamos sobre os custos administrativos, você deve estar se perguntando: mas e as despesas administrativas?

Como falamos acima, é normal haver confusão entre as duas definições.

O conceito de despesas administrativas é definido como todos os gastos que não estão ligados à atividade principal da companhia. Ou seja, ao core do negócio.

Os custos administrativos se referem ao back-office, então não têm conexão direta com a atuação da empresa.

Podemos citar como alguns exemplos de despesas administrativas:

  • custos com contratações;
  • telefonia;
  • material de escritório;
  • pagamentos de terceiros – consultorias, advogados e RH;
  • seguros e benefícios;
  • entre outros.

Mesmo não estando conectados ao core business da empresa, é importante que não fiquem de fora do planejamento financeiro.

As diferenças entre despesas administrativas e operacionais

Entender os tipos de gastos é essencial para que gestores e executivos tenham ciência da real saúde financeira da organização.

Para tal, o setor financeiro deve ser organizado, tendo um planejamento concreto para as despesas de todos os tipos, sempre categorizadas. Por isso, saiba como separar as despesas operacionais das administrativas.

É importante entender que a despesa administrativa é uma despesa operacional. Ela se enquadra dentro dos custos para que a empresa atue, mesmo não estando diretamente ligada à operação em si.

Dentro das operacionais, ainda podemos citar as despesas comerciais, que se referem a todo o mecanismo de vendas. Nesta classificação, podemos citar custos com marketing e até reembolsos corporativos com viagens de representantes em visitas a clientes.

Controle de visitas a clientes

Por que classificar despesas operacionais e administrativas?

Classificar corretamente as despesas, tanto as fixas quanto as variáveis, e analisá-las corretamente garante com que a empresa consiga entender e otimizar toda a operação financeira.

Assim é possível também entender onde foram os gastos que podem ser revistos e aqueles que foram corretos e previstos.

Em suma, classificar todas as despesas é essencial para a boa gestão financeira empresarial. É umas das artimanhas utilizadas pelo setor para conseguir, com sucesso, manter a companhia estável e lucrativa.

A Importância da gestão financeira nas organizações

Uma gestão financeira eficiente se resume a uma operação saudável. Está diretamente ligada a saber como administrar todas as receitas e despesas para o crescimento do negócio.

Afinal, quando falamos de dinheiro, atenção nunca é demais. Voltamos, aqui, a mencionar a importância da classificação correta das despesas operacionais.

Uma boa estrutura administrativa é o segredo para o sucesso da empresa, isso inclui a área financeira também.

A gestão financeira, quando bem implementada, pode garantir ainda mais lucros e resultados positivos para a empresa.

Para isso, é preciso estar sempre atento ao cenário que envolve desde as grandes movimentações monetárias até os pequenos custos.